Estado participa da Conferência Internacional de Mineração e Recursos na Austrália - PARÁ 2030
25110
post-template-default,single,single-post,postid-25110,single-format-standard,tribe-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2.1,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Estado participa da Conferência Internacional de Mineração e Recursos na Austrália

O secretário adjunto, da Sedeme, Eduardo Leão, participou em Melbourne, na Austrália, do International Mining and Resources Conference – IMARC (Conferência Internacional de Mineração e Recursos), com foco na atração de investidores ao Pará. O evento se encerrou em 3 deste mês, depois de quatro dias de troca de informações, experiências e muito aprendizado.

Eduardo Leão participou ativamente de uma das mesas que debateu estratégias e cenários de negócios para atração de investidores, ao lado de representantes de países da América Latina, como México, Argentina, Chile e Colômbia.

A IMARC é a maior conferência de mineração verdadeiramente internacional na Austrália. Ela reúne mais de três mil tomadores de decisão, entre líderes de mineração, agentes políticos, investidores, especialistas técnicos, inovadores, e nesta edição, educadores de mais de 60 países.

”A Austrália tem uma longa trajetória na extração mineral e excelência em gestão”, frisou o secretário adjunto, que defendeu a exuberância natural do Estado do Pará, mostrando as condições naturais e o ambiente de segurança política e financeira que permeiam o Estado nos últimos anos.

”Os debates sobre investimentos na América Latina foram bastante proveitosos, com empresas manifestando interesse em vir ao Pará em 2018’’, comentou Eduardo Leão. “Esta Conferência é uma das maiores do segmento da mineração no mundo, com um formato diferenciado, onde apenas investidores, governos e tomadores de decisão estão presentes. O Governo do Pará foi convidado por ser um dos maiores Estados produtores de minério do mundo”, explicou.

1Coméntario
  • Wellington Barros

    7 de novembro de 2017 em 15:29 Responder

    Muito bom !
    esse é o novo rumo do Pará de bons negócios.

Publicar um comentário