PARÁ 2030 | Agricultura familiar sustentável
23004
page,page-id-23004,page-child,parent-pageid-21769,page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,tribe-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2.1,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Agricultura familiar sustentável

DESCRIÇÃO

A Agricultura Familiar consiste em forma de produção agrícola, florestal, pesqueira, pastoril ou aquícola gerenciada e operada por unidades familiares. Os gêneros produzidos pela Agricultura Familiar, além de possuírem baixo impacto ambiental, representam os cultivos mais expressivos do Estado.

DESCRIÇÃO

A Agricultura Familiar consiste em forma de produção agrícola, florestal, pesqueira, pastoril ou aquícola gerenciada e operada por unidades familiares. Os gêneros produzidos pela Agricultura Familiar, além de possuírem baixo impacto ambiental, representam os cultivos mais expressivos do Estado.

CONTEXTO

CONTEXTO

Atualmente, possuímos aproximadamente 140 mil unidades produtoras em nosso território. Apesar da baixa produtividade de cada unidade familiar, quando considerados em conjunto, esse modo de produção responde pelos cultivos mais expressivos do Estado, dentre eles: mandioca, açaí, banana, pimenta-do-reino, cacau e abacaxi.

O fomento à Agricultura Familiar tem papel primordial na geração de renda e PIB, provisão de segurança alimentar e nutricional, gestão dos recursos naturais e desenvolvimento sustentável das áreas rurais do Estado.

Atualmente, possuímos aproximadamente 140 mil unidades produtoras em nosso território. Apesar da baixa produtividade de cada unidade familiar, quando considerados em conjunto, esse modo de produção responde pelos cultivos mais expressivos do Estado, dentre eles: mandioca, açaí, banana, pimenta-do-reino, cacau e abacaxi.

O fomento à Agricultura Familiar tem papel primordial na geração de renda e PIB, provisão de segurança alimentar e nutricional, gestão dos recursos naturais e desenvolvimento sustentável das áreas rurais do Estado.

O QUE PRECISA PRA DAR CERTO?

O QUE PRECISA PRA DAR CERTO?

Maior acesso dos agricultores familiares a mercados estruturados e competitivos, com eliminação de atravessadores, e promoção de inclusão social.

Impulsionar a produtividade da terra mediante acesso a crédito, gerenciamento de risco adequado e tecnologia aplicada.

Técnicas específicas e contínuas de Assistência Técnica e Extensão Rural.

Maior participação de instituições públicas e privadas nas políticas públicas.

Maior acesso dos agricultores familiares a mercados estruturados e competitivos, com eliminação de atravessadores, e promoção de inclusão social.

Impulsionar a produtividade da terra mediante acesso a crédito, gerenciamento de risco adequado e tecnologia aplicada.

Técnicas específicas e contínuas de Assistência Técnica e Extensão Rural.

Maior participação de instituições públicas e privadas nas políticas públicas.

ÁRVORE DE INICIATIVAS

ÁRVORE DE INICIATIVAS

Árvore-de-Iniciativas
Árvore-de-Iniciativas-vert

Iniciativas do Pará 2030

Iniciativas do Pará 2030

COMPRAS PÚBLICAS

Expandir programas de compras públicas para ampliar o acesso de pequenos produtores aos canais de comercialização.

Reduzir a dependência de atravessadores para escoamento de produtos.

CAPACITAÇÃO, ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL

Difundir um conjunto de práticas agronômicas de alto rendimento e produção eficiente para uso contínuo nos principais cultivos de agricultores familiares.

ACESSO A CRÉDITO

Aumentar o acesso a crédito aos diferentes perfis de agricultores familiares, provendo fundos para investimento sem melhoria de produtividade, menos volatilidade de fluxo de caixa para as famílias e melhor gestão de riscos.

ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRODUTIVA

Impulsionar formação, fortalecimento e alcance de organizações sociais produtivas, como associações, cooperativas e blocos comerciais.

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Investir em tecnologia para desenvolver os negócios dos pequenos produtores.

COMPRAS PÚBLICAS

Expandir programas de compras públicas para ampliar o acesso de pequenos produtores aos canais de comercialização.

Reduzir a dependência de atravessadores para escoamento de produtos.

CAPACITAÇÃO, ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL

Difundir um conjunto de práticas agronômicas de alto rendimento e produção eficiente para uso contínuo nos principais cultivos de agricultores familiares.

ACESSO A CRÉDITO

Aumentar o acesso a crédito aos diferentes perfis de agricultores familiares, provendo fundos para investimento sem melhoria de produtividade, menos volatilidade de fluxo de caixa para as famílias e melhor gestão de riscos.

ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRODUTIVA

Impulsionar formação, fortalecimento e alcance de organizações sociais produtivas, como associações, cooperativas e blocos comerciais.

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Investir em tecnologia para desenvolver os negócios dos pequenos produtores.

  • 1110

    Hangar – Centro de Convenções da Amazônia será abastecido com energia solar

    O Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, no bairro do Marco, em Belém, terá 70% do seu consumo de energia elétrica abastecidos com energia solar, num projeto piloto do Governo do Pará, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedeme), em parceria com a Celpa, e as secretarias......

  • público-bom-1

    Potencial paraense é destaque na Exposibram 2017

    Com média de 200 visitantes por dia, o dobro do esperado, segundo balanço realizado pela Diretoria de Mineração, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), o estande do Governo do Pará foi um dos mais concorridos da Exposibram 2017, encerrada dia 21, deste......

  • O presidente da China Communications Constructions Company (CCCC), Chang Yunbo e outros diretores da empresa chinesa, uma das maiores do ramo de infraestrutura do mundo, conheceram nesta sexta-feira, 22, em Pequim, na China, o projeto da Ferrovia Paraense. A companhia, que recebeu o governador Simão Jatene, acompanhado dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Adnan Demachki, e de Meio Ambiente, Luiz Fernandes, irá agora aprofundar os estudos e manter contato com o governo paraense para analisar o projeto e estudar a viabilidade de investimentos no Estado. 

FOTO: DANIEL NARDIN / SECOM
DATA: 22.09.2017
PEQUIM

    Governador apresenta projeto da Ferrovia Paraense na sede de companhia chinesa

    O presidente da China Communications Constructions Company (CCCC) para a América do Sul, Chang Yunbo e outros diretores da empresa chinesa, uma das maiores do ramo de infraestrutura do mundo, conheceram nesta sexta-feira, 22, em Pequim, na China, o projeto da Ferrovia Paraense. A companhia,......

  • Diante de uma plateia formada por lideranças governamentais, diretores de empresas estatais e investidores privados dos cinco países membros do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o governador Simão Jatene (e) apresenta neste momento (manhã de sexta-feira, 22), as oportunidades de investimento no Pará, durante o II Fórum de Desenvolvimento, Reforma e Governança do BRICS, em Pequim, capital chinesa. Em seu pronunciamento, Jatene aborda, entre outras iniciativas, o projeto da Ferrovia Paraense, buscando atrair novos investidores para o empreendimento, que vai assegurar para o setor produtivo, não só do Estado do Pará, mas de todo o Brasil, um sistema logístico adequado e eficiente, com resultados imediatos e de longo prazo, com forte impacto positivo na competitividade dos produtos nacionais nos mercados externos e interno, gerando também mais emprego para o Estado.

FOTO: DANIEL NARDIN / SECOM
DATA: 22.09.2017
PEQUIM

    Em reunião do Brics, Pará apresenta ferrovia e potencial de investimento no Estado

    Diante de uma plateia formada por lideranças governamentais, diretores de empresas estatais e investidores privados dos cinco países membros do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o governador do Pará, Simão Jatene, apresentou na manhã desta sexta-feira, 22, em Pequim, capital chinesa,......