Grãos - PARÁ 2030
23290
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-23290,page-child,parent-pageid-21769,tribe-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2.1,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Grãos

DESCRIÇÃO

Em 2015, a produção de grãos no Pará movimentou cerca de R$ 1 bilhão. O objetivo do Estado é prover a segurança jurídica dos investidores para incentivar o aumento de produção e a agregação de valor pela verticalização industrial em oportunidades como a produção de farelo, óleo de soja e biocombustíveis.

DESCRIÇÃO

Em 2015, a produção de grãos no Pará movimentou cerca de R$ 1 bilhão. O objetivo do Estado é prover a segurança jurídica dos investidores para incentivar o aumento de produção e a agregação de valor pela verticalização industrial em oportunidades como a produção de farelo, óleo de soja e biocombustíveis.

CONTEXTO

CONTEXTO

Atualmente existem no Pará cerca de 300 mil hectares de soja e 300 mil hectares de milho, e a safra esperada para 2015/16 é de 1 milhão e 600 mil toneladas respectivamente, o que representa menos de 2% da produção nacional.

No Pará a produção de grãos está concentrada na região Nordeste do Estado, principalmente nas regiões do Tocantins e do Rio Capim, e movimentou cerca de R$1 bilhão em 2015.

Ainda não há verticalização de grãos em escala no Pará, mas existem oportunidades selecionadas para a produção de farelo, óleo de soja e biocombustíveis, por exemplo.

Atualmente existem no Pará cerca de 300 mil hectares de soja e 300 mil hectares de milho, e a safra esperada para 2015/16 é de 1 milhão e 600 mil toneladas respectivamente, o que representa menos de 2% da produção nacional.

No Pará a produção de grãos está concentrada na região Nordeste do Estado, principalmente nas regiões do Tocantins e do Rio Capim, e movimentou cerca de R$1 bilhão em 2015.

Ainda não há verticalização de grãos em escala no Pará, mas existem oportunidades selecionadas para a produção de farelo, óleo de soja e biocombustíveis, por exemplo.

O QUE PRECISA PRA DAR CERTO?

O QUE PRECISA PRA DAR CERTO?

Logística exclusiva para o mercado das commodities.

Verticalizar a produção local para aproveitar a proximidade do Estado com os principais portos do mercado internacional.

Logística exclusiva para o mercado das commodities.

Verticalizar a produção local para aproveitar a proximidade do Estado com os principais portos do mercado internacional.

ÁRVORE DE INICIATIVAS

ÁRVORE DE INICIATIVAS

Iniciativas do Pará 2030

Iniciativas do Pará 2030

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

Mobilizar recursos, reformular fluxograma de processos e estabelecer sistema de governança eficiente para titular terras de maneira consistente e, consequentemente, destravar investimentos e produção.

REGULARIZAÇÃO E LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Redesenhar fluxograma de processos de licenciamento ambiental de modo a aumentar a agilidade e transparência.

ATRAÇÃO DE INDÚSTRIAS PARA VERTICALIZAÇÃO

Atrair indústrias para a verticalização e beneficiamento da cadeia, que aumentem a agregação de valor ao Estado.

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO

Desenvolver mecanismos eficientes de fomento às pesquisas em áreas estratégicas.

INSUMOS E EQUIPAMENTOS

Garantir acesso adequado e custos competitivos a insumos e equipamentos essenciais para a produção.

LOGÍSTICA E INFRAESTRUTURA

Garantir acesso às áreas produtoras e melhorar o escoamento da produção.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

Mobilizar recursos, reformular fluxograma de processos e estabelecer sistema de governança eficiente para titular terras de maneira consistente e, consequentemente, destravar investimentos e produção.

REGULARIZAÇÃO E LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Redesenhar fluxograma de processos de licenciamento ambiental de modo a aumentar a agilidade e transparência.

ATRAÇÃO DE INDÚSTRIAS PARA VERTICALIZAÇÃO

Atrair indústrias para a verticalização e beneficiamento da cadeia, que aumentem a agregação de valor ao Estado.

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO

Desenvolver mecanismos eficientes de fomento às pesquisas em áreas estratégicas.

INSUMOS E EQUIPAMENTOS

Garantir acesso adequado e custos competitivos a insumos e equipamentos essenciais para a produção.

LOGÍSTICA E INFRAESTRUTURA

Garantir acesso às áreas produtoras e melhorar o escoamento da produção.

  • Governo apresenta Programa Pará 2030 a executivos do setor financeiro

    As diretrizes e estratégias de crescimento do governo paraense que integram o Programa Pará 2030 foram apresentadas pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, durante a abertura do encontro “O Pará Não Para! Oportunidades na Regional Pará, Maranhão e Amapá”, promovido pelo......

  • Estado reivindica recursos de renovação da Ferrovia de Carajás para construir Ferrovia Paraense

    Parte dos recursos para a viabilização da Ferrovia Paraense pode vir da concessão da Estrada de Ferro Carajás. Em Brasília, o secretário Adnan Demachki esteve, nesta terça-feira (14), com Adalberto Vasconcelos, secretário especial da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimento (PPI). O objetivo é......

  • Empresas de agrofertilizantes investem 15 milhões em Santarém

    As empresas Camporico e Fertitex farão investimentos de 15 milhões de reais na aquisição e edificação de unidades industriais no bairro da Matinha, área a 4 km do porto santareno, para produção e comercialização de  agrofertilizantes. Os dois empreendimentos receberão benefícios fiscais do Estado, que......

  • Alubar celebra compromisso de carga com projeto da Ferrovia Paraense

    A Alubar Metais e Cabos S.A é a mais nova empresa a assumir compromisso de carga com o projeto da Ferrovia Paraense, conduzido pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme). A garantia de carga é......