Turismo e Gastronomia - PARÁ 2030
23643
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-23643,page-child,parent-pageid-21769,tribe-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2.1,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Turismo e Gastronomia

DESCRIÇÃO

O turismo e a gastronomia constituem uma cadeia com significante potencial de crescimento para o Estado do Pará. No ano de 2014, o Estado recebeu em torno de 1,1 milhão de turistas e movimentou ~R$711 milhões.

DESCRIÇÃO

O turismo e a gastronomia constituem uma cadeia com significante potencial de crescimento para o Estado do Pará. No ano de 2014, o Estado recebeu em torno de 1,1 milhão de turistas e movimentou ~R$711 milhões.

CONTEXTO

CONTEXTO

No contexto dos atributos culturais, históricos e naturais do Pará, a gastronomia típica do Estado consiste em um valioso atrativo ainda a ser explorado por turistas nacionais e estrangeiros (Belém foi eleita como Cidade da Gastronomia
pela Unesco).

A cadeia possui amplo potencial de expansão no Estado até 2030 por meio do crescimento do número de visitantes e aumento do gasto médio. Isso será possível através de iniciativas de organização e fomento da cadeia.

No contexto dos atributos culturais, históricos e naturais do Pará, a gastronomia típica do Estado consiste em um valioso atrativo ainda a ser explorado por turistas nacionais e estrangeiros (Belém foi eleita como Cidade da Gastronomia
pela Unesco).

A cadeia possui amplo potencial de expansão no Estado até 2030 por meio do crescimento do número de visitantes e aumento do gasto médio. Isso será possível através de iniciativas de organização e fomento da cadeia.

O QUE PRECISA PRA DAR CERTO?

O QUE PRECISA PRA DAR CERTO?

Consolidar o Pará como destino turístico e gastronômico nacional e internacional.

Consolidar o Pará como destino turístico e gastronômico nacional e internacional.

ÁRVORE DE INICIATIVAS

ÁRVORE DE INICIATIVAS

INICIATIVAS DO PARÁ 2030

INICIATIVAS DO PARÁ 2030

DIVULGAÇÃO E COMUNICAÇÃO

  • Aumentar o conhecimento do Estado como destino turístico para o público nacional e internacional.
  • Consolidar a proposta de valor do Estado como destino turístico e melhorar a comunicação com agências e operadores.

LOGÍSTICA E ACESSIBILIDADE AO ESTADO

  • Facilitar a chegada de turistas ao Estado e melhorar a acessibilidade aos diversos destinos turísticos do Pará.
  • Melhorar a competitividade do Estado como destino turístico.

QUALIFICAÇÃO DE EMPRESÁRIOS, PRODUTORES E MÃO-DE-OBRA

  • Fomentar a oferta turística por meio da qualificação para empresários, profissionais e mão de obra do setor com vista a melhorar e diversificar os serviços turísticos no Estado.
  • Melhorar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos aos turistas que visitam o Estado.

ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS

  • Atrair investimentos potenciais para o Estado, desde acomodações e serviços turísticos, até novos produtos e atrações.
  • Aumentar a atratividade e competitividade do Estado como destino turístico, além de fomentar o crescimento do setor.

NOVOS PRODUTOS E ATRAÇÕES TURÍSTICAS

  • Fomentar o surgimento de novos produtos e atrações do Pará.
  • Aumentar as opções para o turismo no Estado e, por conseguinte, torna-lo um destino mais atrativo e competitivo.

INVESTIMENTO E CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO

Aumentar a competitividade do Estado como destino turístico.

DIVULGAÇÃO E COMUNICAÇÃO

  • Aumentar o conhecimento do Estado como destino turístico para o público nacional e internacional.
  • Consolidar a proposta de valor do Estado como destino turístico e melhorar a comunicação com agências e operadores.

LOGÍSTICA E ACESSIBILIDADE AO ESTADO

  • Facilitar a chegada de turistas ao Estado e melhorar a acessibilidade aos diversos destinos turísticos do Pará.
  • Melhorar a competitividade do Estado como destino turístico.

QUALIFICAÇÃO DE EMPRESÁRIOS, PRODUTORES E MÃO-DE-OBRA

  • Fomentar a oferta turística por meio da qualificação para empresários, profissionais e mão de obra do setor com vista a melhorar e diversificar os serviços turísticos no Estado.
  • Melhorar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos aos turistas que visitam o Estado.

ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS

  • Atrair investimentos potenciais para o Estado, desde acomodações e serviços turísticos, até novos produtos e atrações.
  • Aumentar a atratividade e competitividade do Estado como destino turístico, além de fomentar o crescimento do setor.

NOVOS PRODUTOS E ATRAÇÕES TURÍSTICAS

  • Fomentar o surgimento de novos produtos e atrações do Pará.
  • Aumentar as opções para o turismo no Estado e, por conseguinte, torna-lo um destino mais atrativo e competitivo.

INVESTIMENTO E CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO

Aumentar a competitividade do Estado como destino turístico.

  • Sedeme, Banpará e Banco da Amazônia alinham estratégias para agilizar crédito rural

    Dirigentes da Sedeme, Banpará e Banco da Amazônia discutiram estratégias para atuações compartilhadas a fim de facilitar o acesso ao crédito ao produtor rural, sobretudo o pequeno e o médio, que necessitam de políticas públicas para se desenvolver de forma sustentável e competitiva. A reunião......

  • Sedeme apoia festival gastronômico “Brasil sabor”

    O maior festival gastronômico do País vai ter como estrela, durante um mês, não apenas Belém e sua arquitetura, paisagens, história: mas seus sabores, cheiros e cores da culinária e ingredientes locais, festejados em todo o mundo, estarão na berlinda do “Brasil sabor”, com abertura......

  • Embaixada da Bélgica conhece as oportunidades do Pará 2030

    Após reunião com o governador paraense Simão Jatene, o embaixador da Bélgica no Brasil, Dirk Loncke, e sua comitiva, composta por adidos da Economia e Comércio, o Ministro Conselheiro e a conselheira da região de Valã, se reuniram na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e......

  • Nova rodada de reuniões sobre o projeto da ferrovia paraense, agora com a estatal russa RZD

    Após a reunião desta semana com a gigante China Railways Corporation (CREC 10), o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Adnan Demachki, e seu adjunto, Eduardo Leão, reuniram-se na tarde desta quinta-feira, 5, em São Paulo, com a empresa Russian Railways (RZD), para avaliação dos estudos......