Sedeme apoia evento sobre a inovação na economia - PARÁ 2030
25370
post-template-default,single,single-post,postid-25370,single-format-standard,tribe-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2.1,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Sedeme apoia evento sobre a inovação na economia

“As pessoas estão buscando produtos que ainda não existem, mas já são virtualmente necessários”, destacou Luís Carlos Rocha, da Sim Comunicação, na abertura do evento Amazon Launch2, na manhã desta segunda-feira, no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. “É preciso olhar para a inovação sob a ótica da criação de valor, e não sob a ótica de geração de custos”.

O Amazon Launch2 é um evento que promove inovação e empreendedorismo a partir da união de parceiros, palestras e workshops. A realização é da Kyvo Design e da Sim Comunicação. Este ano, o evento acontece a partir de “cinco eixos para o desenvolvimento da Amazônia”: Agro, Energia limpa, Varejo e Turismo e gastronomia. E o evento é apoiado pelo Governo do Estado, via Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).

O tiular da Sedeme, Eduardo Leão, destacou na abertura que a inovação pressupõe novas formas de empreendedorismo e novos desafios na área do conhecimento, pesquisa e adaptação de processos. O Pará, por exemplo, produz mais de 90% do total nacional de óleo bruto a partir da palma de óleo. “Nossos principais concorrentes são a Malásia e a Indonésia”, destacou o secretário. “Mas lá a produção é basicamente de agricultores familiares, em que uma família atua ao lado da outra; aqui há também famílias, mas o processo é completamente outro, com áreas quilombolas, produtores tradicionais, indígenas: então tem que haver o desenvolvimento de vários processos para o êxito final dos empreendimentos”.

Sobre a adaptação e desenvolvimento de processos inovadores, Eduardo Leão citou um exemplo que acontece na ilha do Combu, em frente a Belém. Nesta ilha, “Seu Pedro”, produtor rural, é também dono de um restaurante numa palafita de tábuas e está construindo um segundo andar de outro material, mais moderno, como o uso do blindex.

“Perguntei do que se tratava e fui informado de que era para hospedar turistas”, narrou o secretário. “Ou seja: lá no combu, no meio do mato, um produtor de cacau e açaí está usando o espaço e o interesse pela natureza amazônica de forma inovadora, gerando outras possibilidades econômicas”.

Eduardo Leão destacou que a Sedeme já apoiara a realização do primeiro Amazon Launch e participava do segundo justamente por ter na inovação um dos pilares do desenvolvimento. “A economia criativa é especialmente importante e cheia de possibilidades na Amazônia, onde a gastronomia, por exemplo, ganha cada vez mais espaço e mercado mundo afora.”

NOVAS IDEIAS

Hilton Menezes, da Kyvo Design, resumiu na palavra “conhecimento” este momento planetário baseado em ideias inovadoras e convidou os presentes a absorverem as palestras e debates do Amazon Launch2 a partir de uma questão: “O problema não é levar novas ideias à cabeça das pessoas, é tirar desta cabeça as ideias velhas”.

A carioca Fabíola Paes, no centro de inovação Oasislab, o primeiro focado no varejo no Brasil, disse que vivemos a fase da loja 4.0, também conhecida como smarthphone: está tudo no celular, ou melhor, tudo está integrado pelo celular.

Entre os aplicativos e inovações que vão fazer sucesso no mundo nos próximos anos, Fabíola destacou que as lojas físicas, o e-commerce e outras formas de comprar serão integradas pelo celular e pelo Uber. “A pessoa visita a loja virtualmente; passa a vista pelos produtos; seleciona um produto (digamos, um sofá) e, ao apontar o celular para a própria sala, por exemplo, terá a visão daquele sofá na sala ou de um conjunto na cozinha: o aplicativo “entrega”, virtualmente, ao cliente o produto que ele só receberá depois, geralmente via Uber, caso seja algo pequeno”.

Além da Sedeme, o Amazon Lauch2 é apoiado pelo Banco da Amazônia, operadora Claro e cartões Visa.

 

Texto: Ascom Sedeme

Fotos: Gerson Beltrão

Nenhum Comentário

Publicar um comentário